Ticker

6/recent/ticker-posts

Homem de 29 anos ‘ressuscita’ minutos antes de autópsia; ele chegou a ir para o congelador



Recentemente, um caso que ocorreu em 2018 voltou a gerar repercussão na internet. Trata-se da história de uma homem que supostamente ressuscitou depois de ter sido declarado em óbito pelos médicos.

Gonzalo Montoya estava preso em uma penitenciária da Espanha quando ficou desacordado inesperadamente. A princípio, todos pensavam que o homem havia falecido, porém estavam completamente enganados.

Quando Gonzalo ficou desmaiado, dois médicos foram acionados para verificar os sinais vitais do presidiário, porém não encontrou nenhum, o que para eles indicou que o detento, de 29 anos na época, havia de fato ido a óbito. 

Um terceiro profissional, que era especialista em perícia forense, também foi chamado pela equipe da penitenciária e este bateu o martelo, confirmando a morte de Gonzalo, no dia 7 de janeiro daquele ano. 

Depois de nenhum dos três médicos encontrarem sinais de vida no presidiário, ele foi levado para o necrotério, local onde iria ser submetido a uma autópsia, exame que geralmente indica a causa da morte.

Gonzalo passou um tempo no congelador do necrotério e foi retirado para a autópsia. Quando o médico estava marcando a pele do detento com um bisturi, ele começou a se mover: “Os médicos forenses começaram a ouvir barulhos vindos de dentro da bolsa. Montoya não estava morto. Muito pelo contrário”, conta o jornal El Español, que divulgou a notícia sobre o caso em 2018.

Quando o médico abriu o saco onde estava o corpo, o homem estava ainda com vida. Depois de ser determinado que Gonzalo não havia falecido, o homem foi levado para um hospital, onde recebeu os devidos cuidados para se recuperar.

Postar um comentário

0 Comentários