Ticker

6/recent/ticker-posts

Brecha do governo ajuda quem quer diminuir o Imposto de Renda



O envio da declaração do Imposto de Renda costuma acontecer até o fim do primeiro semestre de cada ano. Apesar de ainda estar um pouco distante, já é possível ir se preparando para conseguir pagar o mínimo de imposto em 2022.

Contribuintes e donos de empresas com fontes de renda diversas tentam se organizar para sempre aproveitar as melhores alíquotas. Porém, o trabalhador que recebe salário todos os meses não tem a mesma sorte, pois a mordida do leão acontece direto do seu holerite.

Como reduzir o Imposto de Renda

Apesar dos descontos, existe uma forma de fazer parte do valor descontado ser devolvido com o processo de restituição do Imposto de Renda – ajuste feito pelo governo quando o imposto devido é menor do que aquilo que foi retido na fonte.

Isso acontece por meio das chamadas deduções, que são os gastos debitados dos rendimentos tributáveis (saúde e educação, por exemplo). Essa diferença faz com que a base de cálculo fique menor e, por sua vez, reduza o valor do imposto. Ou seja, quanto mais deduções houver, maior será a restituição.

Brecha para reduzir o Imposto de Renda

O que muita gente não sabe é que existe uma rachadura que obriga o governo a cobrar menos Imposto de Renda. Estamos falando dos fundos de previdência privada. Neste caso, quem investir nesse tipo de aplicação ainda este ano pode pagar menos imposto em 2022 ou então ter direito a uma restituição mais gorda.

Apesar de os fundos da previdência privada funcionarem como qualquer outro fundo de investimento, eles podem ajudar a reduzir o IR. A diferença é que eles contam com a finalidade de servir como complemento para a aposentadoria do investidor, garantindo assim vantagens tributárias.

São elas:

  • Dedução de até 12% da renda tributável;
  • Imposto menor no longo período; e
  • Ausência do come-cotas, que é quando os fundos de previdência não passam pela análise da cobrança automática do IR.

Por tudo isso, considerando um período de longo prazo, as diferenças permitem o contribuinte reduzir significativamente a cobrança do IR. Isso, ao final, acaba gerando uma rentabilidade extra com o passar dos anos.

Postar um comentário

0 Comentários