Ticker

6/recent/ticker-posts

Três motivos errados que levam as pessoas a abrirem a relação



A descrição de um relacionamento aberto pode atrair muita gente. Afinal, mais afeto e amor, mais sexo e mais liberdade é o que muita gente busca. No entanto, abrir a relação não é tão simples como pode aparecer.  

Tratar a saída da monogamia para não monogamia como salvação de um relacionamento é um erro comum, mas especialistas e pessoas que já passaram por experiência não monogâmicas indicam que este não é o caminho. 

De acordo com a terapeuta sexual Magali Tourinho, há pelo menos três motivações que fazem casais fechados abrirem seus relacionamentos. A primeira delas está relacionada ao comportamento de uma das partes. “A primeira é aquela pessoa que não consegue ficar sem trair, e que se sente preso quando está em um relacionamento. Então ela começa a se envolver com outras pessoas, e vai buscar pessoas que compartilhem da mesma ideia com ele”, explica. Ou seja, são perfis de pessoas que já buscam uma relação aberta antes mesmo dela começar. 

A segunda motivação tem a ver com casais que estão enfrentando algum processo de traição. “Na tentativa de perdão da infidelidade, eles acabam abrindo a relação para que o outro que não viveu a suposta traição, também tenha a oportunidade de experimentar uma saída do relacionamento com outra pessoa e fazer disso uma transição”, complementa a terapeuta.  

Por fim, Magali fala sobre casais de longas datas. “Esses casais, muitas vezes, querem experimentar tanto relacionamento afetivos diferentes, quanto sexuais diferentes. Às vezes a gente acha que é só sexual, mas às vezes não, às vezes você sente saudade de alguma coisa, e aí eles abrem a relação para uma terceira pessoa, para um grupo”.

Postar um comentário

0 Comentários